Home » Sem categoria

Conheça a história do raro caso de rompimento da garganta ao segurar um espirro

Na próxima vez que você sentir seu nariz coçar, não segure seu espirro. Esse é o conselho dos médicos depois que um britânico sofreu um raro rompimento na garganta.

 

Por mais estranho que soe, essa história é verídica e fez com que diversos pesquisadores e especialistas se mobilizassem para evitar que outros casos como esses voltassem a se repetir.

Saiba mais sobre esse curioso caso e aprenda a não segurar as forças da natureza quando elas chamarem por você!

Conheça mais sobre a história do homem que sofreu um rompimento na garganta ao segurar um espirro

Um homem de 34 anos tentou suprimir um espirro apertando a boca e bloqueando ambas as narinas, porém, o resultado desse esforço foi desastroso.

  • A força resultante perfurou sua faringe, a parte da garganta logo acima da laringe e esôfago, de acordo com um relato de caso no BMJ publicado recentemente.
  • Após sentir muita dor, o homem acreditou ser possível engolir, o que fez com que ele quase perdesse a voz.
  • A ruptura espontânea da faringe é muito rara, geralmente causada por vômitos, tosse intensa ou algum tipo de trauma, o que fez com que os médicos de atendimento de emergência fossem inicialmente surpreendidos pelos sintomas presentes no homem.
  • Uma vez que descobriram o que aconteceu, eles tiveram que agir rapidamente, já que a ruptura permitiu que bolhas de ar passassem no tecido e nos músculos do peito, causando sons que se estendiam de seu pescoço até sua costela.

Além da dor, a lesão deixou o homem com risco de complicações, como uma infecção profunda no pescoço.

Ele foi conectado a um tubo de alimentação e recebeu antibióticos intravenosos para proteger contra a infecção, pelo menos até o inchaço e a dor diminuíssem.

Recuperação

Finalmente, uma semana depois de ser internado no hospital com o rompimento na garganta, o homem foi enviado para casa com o conselho de não obstruir as narinas ou a boca ao espirrar no futuro.

Riscos ao bloquear espirros

O caso do britânico é incomum, mas não inédito, de acordo com o especialista em otorrinolaringologia Richard Harvey, da Universidade de Nova Gales do Sul e da Universidade Macquarie.

Mais considerações a serem feitas além do rompimento da garganta

O professor Harvey ofereceu mais informações sobre os riscos de suprimir um espirro, como a força extrema na região do nariz que pode forçar ar nele, levando as indesejadas bolhas à região do cérebro e causando diversas lesões.

  • As condições que envolvem a região do nariz podem se tornar ainda mais complicadas caso você tenha passado por alguma cirurgia na área ou caso haja alguma predisposição genética.
  • Há também um caso de um paciente que sofreu perda de audição permanente por suprimir espirros, acrescentou o professor Harvey.
  • "Ele transmitiu a força do espirro do nariz - através da trompa do Eustáquio - até o ouvido médio", disse ele.
  • A força desse espirro quebrou um dos pequenos e móveis ossos do ouvido envolvidos na audição.

Em conclusão

Para evitar tanto o rompimento da garganta, quanto outras complicações, é essencial apostar em deixar os espirros saírem livremente de seu corpo. Não force seu nariz e evite lesões graves como a desse homem e obedeça a natureza!

Certifique-se também de, sempre que espirrar, evitar fazê-lo sem cobrir a região com seu antebraço – na região do cotovelo – evitando a propagação de germes e de doenças virais.

Em caso de contágio por gripes ou resfriados, evite entrar em contato com outras pessoas – seja na escola ou no trabalho, impedindo a proliferação da doença.

Finalmente, sabendo mais sobre o caso do rompimento na garganta do britânico acima descrito, cuide de seu organismo permitindo que ele atua de acordo com suas necessidades e levando essa lição também para outras partes do corpo.

 

Tags: , , , ,
Publicado por Programador
Revisado em 23/01/2018

Compartilhar